Visita à GS1 Brasil auxilia na compreensão sobre Cadastro Nacional de Produtos

A GS1 Brasil é uma organização responsável pelo desenvolvimento e aplicação

de padrões globais de identificação, que possibilitam uma gestão eficiente de toda

a cadeia de suprimentos



Representando o Grupo ConstruSete (C7), o gestor Marcos Biondi, o associado João Lozano Netto (Grupo JLF – Duartina) e o Coordenador de e-commerce, Heverson Bueno, estiveram na GS1 Brasil na última segunda-feira (30/05), com a finalidade de compreenderem melhor a estrutura da instituição, que tem atuação em mais de 150 países, conta com cerca de 1,4 milhão de membros e só no Brasil tem mais de 58 mil associados.

“Foi muito produtiva a visita, porque conseguimos entender a utilidade do que eles oferecem e perceber a dimensão dos benefícios que a padronização dos códigos de barras pode oferecer ao nosso segmento de materiais para construção. Sem dúvida, o sistema proporciona uma forma muito mais simplificada na venda on-line e maior segurança jurídica”, comenta Biondi, se referindo, inclusive, a eventuais reclamações de clientes sobre defeito de produtos e no cumprimento de exigências do Código de Defesa do Consumidor.


Outras possibilidades

Para o associado João Lozano Netto, o Centro de Tecnologia da GS1 Brasil é algo “muito grandioso”. Ele pode esclarecer várias dúvidas relacionadas à validação das notas fiscais, que vai acontecer já a partir de setembro/2022. “Tivemos um bom entendimento sobre as diferenças dos códigos, conhecemos cases de sucesso e ainda nos apresentaram os fornecedores de tecnologias que podem ser implantadas em nossas lojas - etiquetas eletrônicas, Código 2D, impressoras com bluetooth, processos de PDV automatizados, enfim, foi tudo muito interessante”, afirmou o associado.

Antes de ir à GS1 Brasil, Netto havia assistido à live sobre Integração com o Cadastro Centralizado de GTIN, número global do item comercial (mais conhecido como EAN do produto). “Foi muito esclarecedora e seria muito importante que todos os associados pudessem ver. Vale a pena!”.


Como a GS1 Brasil pode contribuir

O Executivo de Negócios da organização, Gustavo Cesar Tarallo, que recebeu os representantes do C7 junto com a Especialista em Educação, Márcia Rizeg Saba, explica que a GS1 Brasil pode contribuir na padronização e codificação de toda a cadeia de produção. “Estamos divulgando para todos os donos de marcas as orientações para que insiram e mantenham atualizadas as informações cadastrais de produtos com GTIN atualizadas junto ao Cadastro Nacional de Produtos, pois, caso não o façam, passarão, juntamente com seus clientes, a ter rejeitadas todas as notas fiscais com referência a mercadorias identificadas por este código, a partir da entrada em vigência da regra de validação específica para esta finalidade, que começa em setembro/2022”.

No setor de materiais para construção já são mais de 2,8 milhões de produtos cadastrados. Parece muito, mas é sabido que o número total ultrapassa a casa dos 4 milhões de produtos comercializados. Além desta defasagem, dos 2,8 milhões cadastrados, apenas 800 mil estão corretos. “O restante apresenta falha nas informações”, observa Gustavo Tarallo.


Mais informações

Os detalhes da visita e o encaminhamento desse assunto no ConstruSete serão levados para a próxima assembleia do Grupo, que acontece na primeira quinzena de junho.


Heverson, Márcia Rizeg Saba, Especialista em Educação; Gustavo Tarallo, Executivo de Negócios; Netto e Biondi



146 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo