top of page

“É preciso equilíbrio para lidar com um caixa que é de todos”

A frase é do Diretor Tesoureiro do Grupo ConstruSete (C7), Valdir Furlan (Cabana da Construção/Assis), que está indo para sua 5ª gestão no cargo]


Mais uma vez o associado Valdir Furlan foi convidado para permanecer no posto de Tesoureiro do Grupo ConstruSete. Na verdade, Furlan faz parte da diretoria desde a formação oficial do Grupo.

“Ele tem pulso firme, além da confiança que todos têm no Valdir para exercer esse papel, que é extremamente importante para a saúde financeira do Grupo”, afirma o atual presidente, Rafael Braghin (Pontal/Pirapozinho).


Trajetória

- 2010 a 2014: vice-presidente do Celso Roberto Gomes (Casa do Construtor/Bastos)  

- 2014 a 2016: Furlan foi presidente

- 2016 a 2018: Diretor Tesoureiro, na gestão do presidente Nilton Geraldo Bettio (Alvorada/Adamantina)

* Desde então, ele permanece na função, a convite dos presidentes Fernando Macedo Nogueira de Souza (Ourimadeiras/Ourinhos) – de 2018 – 2019; Avoir Silveira Júnior - Cafu (Linense) - de 2020 a 2022; e Márcio Mainente Martins (Desfran) – de 2022 – 2024.


Sobre confiança e pulso firme

“O cargo de Tesoureiro é de muita responsabilidade, porque exige equilíbrio para lidar com um caixa que é de todos, o que muitas vezes contraria o desejo de um ou outro na hora de investir em algum novo projeto. O foco é dar perenidade e solidez ao ConstruSete e, ao mesmo tempo, oferecer apoio às lojas. Acreditamos que desta forma serão assegurados resultados ao sell-out (lojas) e, consequentemente, às indústrias parceiras (sell-in)”, diz Valdir Furlan.


Dinâmica do Grupo

“Vimos a evolução do ConstruSete, tanto nas receitas quanto na aplicabilidade dos recursos, proporcionando às lojas investimentos de marketing – materiais de PDV, impulsionamento em redes sociais, treinamento pela plataforma EAD do grupo, programas como Gerenciamento por Categoria, Desenvolvimento de Logística, Pricing, encontros de arquitetos e profissionais do ramo, palestras com profissionais que acumulam muita experiência no setor, coaching e muitos outros benefícios”.


As diferentes características das diretorias

“Em cada momento do mercado, tivemos uma diretoria com foco nas necessidades imediatas. E não é diferente com essa diretoria atual, que chegou com o desafio de integrar, com mais efetividade, a loja física com a loja digital. O cliente está muito mais exigente, porém, em cima da base que sempre esteve, que é o atendimento, preço, entrega e credibilidade quanto aos produtos vendidos”.


Sobre a nova Gestão

“Nesta primeira quinzena, sentimos dos novos diretores a energia e a vontade em acelerar o processo de compreender e atender as demandas das lojas associadas, para dar velocidade e deixa-las um passo à frente da concorrência. Isso é muito bom!

Essa nova composição da diretoria, mesclando diretores mais jovens com os mais experientes, sem dúvida vai trazer equilíbrio nas decisões e rumos a serem tomados. Será uma troca interessante!”     


Ponto que gostaria de destacar

“Seria muito importante que as indústrias parceiras enxergassem cada loja associada como parte do todo, que precisa de atendimento, preço e entrega, mesmo que essa loja não tenha uma boa performance. É muito importante que a indústria queira reverter essa situação. E não é difícil, basta fazer um trabalho dedicado, focado e oferecer melhores condições, porque existe ali uma oportunidade de crescimento dentro do Grupo e num mercado com potencial. Mas é preciso que as indústrias olhem para o C7 sem distinção de faturamento por loja”, defende o diretor Valdir Furlan.


Luís Henrique (filho), os netos Felipe, Henrique, Anna Luísa e Guilherme, a filha Anna Kiara e Waldyra (esposa)

102 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page