Última assembleia do ano foi encerrada com almoço e entrega de presentes

Atualizado: 15 de Dez de 2020


Desde março, quando o C7 passou a realizar assembleias virtuais, nunca mais o grupo conseguiu reunir todos os associados, ou pelo menos, a maior parte deles, por conta dos cuidados com a pandemia do Novo Coronavirus. Porém, no último dia 11 de dezembro, a última reunião do ano foi toda preparada para receber os associados presencialmente.

A assembleia aconteceu no salão de eventos do HK Park Hotel, em Assis/SP, cujo espaço tem mais de 125 metros quadrados e permitiu organizar mesas individuais (por loja) para a reunião. Conclusão, a maioria compareceu!

Todos foram brindados com um almoço de encerramento, seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19, e com um presente: um caixote de demolição, muito bem acabado e recheado de coisas gostosas, escolhidas a dedo para os associados.


Assuntos importantes engatilhados para 2021

A primeira hora e meia do encontro foi muito interessante, quando todos tiveram a oportunidade de resumir o que foi 2020, falar de suas expectativas para o próximo ano e como pretendem seguir com os projetos. Em resumo, ficou muito claro que todos os associados mudaram suas perspectivas de negócio, enxergam a realidade com outros olhos e estão muito mais maduros em relação ao mercado que se apresenta.


Desafios do ConstruSete

Todos os trabalhos foram coordenados pelo gestor Marcos Biondi
Todos os trabalhos foram coordenados pelo gestor Marcos Biondi

O restante da reunião, que se estendeu mais do que o esperado, foi extremamente produtivo, porque mostrou os planos do C7 e o direcionamento que todos precisam dar às lojas e suas equipes.

Assuntos como mudança de cultura, expansão regional, campanha de cadastro (implantação das exigências da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados), aprovação do projeto de Rádio In Door em todas as lojas com campanhas dos fornecedores, continuidade dos impulsionamentos, disponibilidade imediata de posts de datas comemorativas de 2021 e produção de mais vídeos, tabloides digitais dirigidos, realização do Circuito de Negócios (agosto/2021), retomada das assembleias itinerantes, novos conteúdos do EAD, novos processos produtivos (Light steel framing) e renovação contratual com os fornecedores.



Presente e futuro: comentários dos associados


“Não existe transformação digital numa empresa se as pessoas não mudarem a cultura”.

Fernando e Gustavo Macedo - Ourimadeiras (Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo/SP)

“Melhoramos nosso canal de vendas e fomos obrigados a criar o e-commerce.

Foi um ano de total aprendizado!”

Rafael Braghin - Pontal (Pirapozinho/SP)

“Temos que criar no grupo a cultura de visitar mais feiras internacionais - a NRF foi um divisor de águas para quem visitou. Temos que avançar no campo tecnológico”.

Guilherme e Cafu - Madeireira Linense (Lins/SP)

“Já sentimos os efeitos e os resultados positivos obtidos

com a entrada no C7, em agosto/2020”.

Netto - Grupo JLF (Duartina/SP)

“Não importa o que venha (2021), mas sim que estejamos juntos. Achava que já sabia tudo do negócio, mas entrar no C7 mostrou que tenho muita coisa para aprender. Pretendo ajudar da melhor forma possível o grupo, assim como tenho recebido ajuda”.

Edes e a filha Gabriela - Baratão (Araçatuba/SP)

“A palavra chave de fato foi aprendizado. Foi um ano de reposicionamento no mercado”.

Diogo - Construfic (Avaré/SP)

“Quase nada do conhecimento adquirido nos últimos 10 ou 20 anos se aplica mais”.

Eduardo - Comai (Lençóis Paulista/SP)

“O ano teve sempre uma novidade a cada mês. Vejo boas expectativas para 2021”.

Renato - Casa Ferro (Dois Córregos/SP)

“Esse ano ficou clara a força do grupo! Posso dizer que hoje não tenho mais medo de nada e que o maior aprendizado talvez não tenha sido profissional, mas o lado humano. O que aprendi está me fazendo um ser humano melhor!”

Angélica e Celso - Casa do Construtor (Bastos/SP)

“A força do Grupo é muito clara na cidade, especialmente porque 2020 foi um ano de crescimento e investimentos. Para 2021, a perspectiva é que seja muito bom, considerando que Andradina está num momento muito positivo”.

Júnior - Depósito Paulista (Andradina/SP)

“É uma pena não termos dado andamento ao nosso projeto de e-commerce sete anos atrás, quando discutimos muito o assunto. O projeto ficou no meio do caminho e esse ano todos tivemos que aprender a vender pela internet”.

Valdir Furlan - Cabana da Construção (Assis/SP)

“O associativismo é fundamental para abrir novos caminhos,

além de nos deixar mais confiantes diante de nossas fraquezas”.

José Carlos - Hidráulica Santo Antônio (Marília/SP)

“O ano foi maravilhoso! Aproveitamos muita coisa proporcionada pelo C7. Para o próximo ano pretendemos trabalhar ainda mais para colocarmos em prática os projetos do Grupo”.

Luís Pedro e Luís - Pedrinho Materiais (Botucatu/SP)

“Foi um ano atípico e lucrativo – duas palavras que não combinam muito! Aí é que vemos o valor que o grupo tem, ao chegarmos ao fim de um ano como esse com um resultado tão bom! O desafio para o grupo em 2021 será marketing digital e recursos humanos”.

Márcio e o filho Gabriel - Desfran (Presidente Venceslau/SP)

“Ficamos afastados do grupo por quatro anos e agora conhecemos

os dois lados - estar dentro e fora de um grupo. É importante estar no meio de

pessoas como as que estão no C7. Agora não estou mais sozinho”.

Carlos Marques - Promad (Promissão/SP)

“O bom relacionamento com as indústrias foi primordial para os resultados

que tivemos em 2020. E quanto às expectativas para 2021, temos muita certeza

de que será melhor que esse ano”.

Marcos Vasconcelos - Bazar da Construção (Bauru/SP)



70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo